04 maio 2011

A dança dos sete



Os passos
Guiam-me
Por dentre esta floresta d'água
Não vejo
Não ouço
Apenas sinto
O movimento
A sinfonia dos passos

O sol, céga-me
Como há de fazer todos os dias
Ilumina
A água
Os passos
A dança
Todas as cores em harmonia

Em sete
Se contorcem
Se retorcem
Em passos, em pingos, em água

Tudo
Tão alto
Tão próximo do horizonte
E eu cá embaixo
Tão pequeno
Um pingo
Uma gota de pessoa
Diante de tão potente
Halo de luz
O halo dos sete

As cores
Não posso ver
Não posso ouvir
Sinto tudo que não posso
Sinto não poder
Mas o cinto pode
Aperta os céus e a terra
Neste nobre halo de união.